quinta-feira, 17 de outubro de 2013

A demanda aumentando e a oferta não!?

Plantel brasileiro diminuiu em 2012, aponta IBGE


         O plantel brasileiro de bovinos, suínos e aves encolheu em 2012, apontou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em sua pesquisa Produção da Pecuária Municipal (PPM). 

         Segundo o IBGE, a pecuária enfrentou um cenário desfavorável, marcado pelo aumento nos principais custos de produção e por problemas climáticos, sobretudo no Nordeste. O setor também foi prejudicado pela quebra na produção de soja e milho, itens essenciais no preparo das rações utilizadas, sobretudo nos segmentos de aves e suínos. 

         O rebanho bovino encolheu 0,7%, a 211,28 milhões de cabeças, tendência que deve persistir em 2013 devido ao grande abate de fêmeas. A queda no rebanho foi a primeira desde, pelo menos, 2008. O plantel de suínos diminuiu em 1,3%, a 38,79 milhões de cabeças, em 2012. O número de suínos abatidos pelas indústrias inspecionadas foi de 35,98 milhões de cabeças, para uma produção de carne em torno de 3,46 milhões de toneladas. 

         Já o efetivo de galináceos sofreu uma retração de 1,9%, para 1,03 bilhão. O mesmo ocorreu com o efetivo brasileiro de ovinos, que recuou 5% em 2012, para 16,79 milhões de cabeças. Puxaram essa queda as variações negativas registradas nos Estados da Bahia, Pernambuco, Piauí, Mato Grosso, Goiás e São Paulo. 

         Segundo o IBGE, os consumidores sentiram no bolso os efeitos do ano difícil para a pecuária. Conforme o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), a carne suína acumulou alta de 8,9% no período, enquanto frango inteiro e o em pedaços subiram 16,9% e 5,4%, respectivamente. Somente a carne bovina ficou mais barata em 2012 - queda 1,55%. 

Fonte: Valor Econômico 

0 comentários:

Postar um comentário