quinta-feira, 31 de outubro de 2013

Água de chuva para incremento da alimentação nas escolas rurais

Hábitos inadequados ou mesmo a pequena oferta de frutas e verduras nos mercados e feiras locais, são algumas das causas da ausência desses produtos na merenda de escolas situadas em áreas rurais do Nordeste. Sem elas, os estudantes deixam de ingerir os nutrientes apontados como necessários pelo Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE).
Um problema e tanto que os pesquisadores da Embrapa Semiárido propõem suprir essa carência com a instalação, nas escolas, de cisternas voltadas exclusivamente para a produção de alimentos. Os técnicos da instituição vão estender para a área da educação rural uma experiência bem sucedida em propriedades de agricultores familiares de todo Semiárido.
Com uma cisterna capaz de armazenar 16 mil litros de água de chuva e a instalação de um sistema simplificado de irrigação por gotejamento, consegue-se o bastante para ter, no quintal da casa, um pomar com 36 fruteiras e ainda cultivar hortaliças.
Em Barreiros, zona rural do município de Petrolina (PE), uma estrutura dessa fez o agricultor Alírio Gomes colher, ao longo do ano, 214 kg de acerola e 125 kg e mamão. Em outro trabalho feito no Campo Experimental da Caatinga, na Embrapa Semiárido, os pesquisadores registraram produção de 68 kg de pimentão, 84 kg de cenoura, 31 kg de berinjela, além de 76 pés de alface e 180 molhos de coentro.
No trabalho a ser executado junto às escolas, as cisternas vão ser maiores, para acumular 52 mil litros de água.
A capacidade de produção será, então, bem maior. Poder colher e consumir frutas e verduras frescas é uma garantia de qualidade à alimentação servida aos alunos, mesmo nos meses mais secos, como afirma a pesquisadora Luiza Brito, da Embrapa Semiárido. É Ela quem coordena o projeto “Contribuições para a melhoria da diversidade dos alimentos nas escolas rurais do semiárido brasileiro no âmbito do P1+2”.
Saiba mais sobre a importância da Água de chuva para incremento da alimentação nas escolas rurais ouvindo o Prosa Rural, o programa de rádio da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária – Embrapa, vinculada ao Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento. O programa conta com o apoio do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome.

0 comentários:

Postar um comentário