quarta-feira, 20 de novembro de 2013

Agricultor melhora renda e qualidade de vida com unidade de produção integrada


Verena Santana

O agricultor Edgar Rodrigues comemora o crescimento da produtividade da horta

“Antes tinha que trabalhar pra fora como pedreiro pra ajudar a família, e hoje só trabalho aqui, conseguindo uma renda mensal de R$700”. É o que conta o agricultor familiar de Jiquiriçá, Edgar Rodrigues, sobre a implantação do sistema de Produção Agroecológica, Integrada e Sustentável (Pais) em sua horta. Produtor do Vale do Jiquiriçá há mais de 20 anos, Edgar teve a unidade de produção implantada a partir do convênio entre Sebrae e Governo do Estado em 2012. Segundo ele, a sensação é de ter nascido de novo, pois antes não sabia trabalhar e muito menos o que era produto orgânico.

O Pais é uma metodologia que não usa produtos tóxicos e se preocupa em preservar o meio ambiente, integrando técnicas simples e já conhecidas por muitas comunidades rurais. Seu modelo se baseia numa horta circular com um galinheiro ao centro e irrigação por gotejamento, sendo uma alternativa de trabalho, renda e melhoria da qualidade de vida para a agricultura familiar. De março a outubro deste ano, 33 unidades do Pais foram implantadas no Vale do Jiquiriçá, contemplando agricultores dos municípios de Mutuípe, Amargosa, Jiquiriçá, Laje e Ubaíra.

Segundo o consultor do Sebrae em Agronegócios e responsável pela implantação, Joéliton Alves, todos os agricultores passaram por uma capacitação de 40 horas em Amargosa, aprendendo toda parte de marcação, levantamento de canteiro, construção do galinheiro, tanto na teoria quanto na prática, já que montaram uma unidade-modelo juntos. Em seguida, o consultor validou a área que cada um escolheu para construir e fez diagnóstico de renda para, no final do convênio, fazer outra avaliação e comparar os resultados.

“O governo entrou com todo o material (mangueira, filtro, caixa d’água etc.), e o Sebrae contribuiu com a metodologia de implantação e orientação durante todo o convênio. A Secretaria de Desenvolvimento Social e Combate à Pobreza (Sedes) foi quem executou e as prefeituras contribuíram com alguns materiais e assistência técnica”, ressalta Joéliton.

Edgar revela que usava adubo químico e levava pra vender na feira, pois faltava conhecimento e ajuda. Hoje, ele conta que as pessoas, ao saberem que vende produtos orgânicos, compram direto da sua horta. “Apesar de ainda estar investindo, posso dizer que já melhorou a renda da minha família em 50%, sendo que ainda tenho metade da área da horta para plantar. Além disso, o Pais ajuda a gente a ter uma alimentação mais saudável”, explica o agricultor.

O gestor do Sebrae, Raul Magno diz que cerca de 150 pessoas estão sendo beneficiadas diretamente pelo programa, servindo de exemplo para outros moradores do entorno das unidades já estabelecidas. “Essa mudança no comportamento da população está possibilitando o estabelecimento de novas unidades e a ampliação das já instaladas”, ressalta o gestor.

A agricultora familiar Ivonete Barreto também integra o grupo contemplado com as unidades do Pais no município de Jiquiriçá. Há dez anos trabalhando nesse ramo, ela revela que a partir do sistema, é perceptível a possibilidade de ter uma vida melhor. “Melhorar nossa condição, ajudar nossos filhos na escola e até poder levar eles a uma faculdade. Além disso, nossa qualidade de vida mudou e só em saber que estamos colhendo produtos sem nenhum produto químico, já é tudo de bom pra nossa saúde”, conta Ivonete.

O consultor informa que a partir do diagnóstico feito no início do convênio e nesta fase final, já é possível identificar diferenças na renda familiar e na satisfação do produtor. “Agora, com a supervisão da Sedes e a contrapartida das prefeituras municipais, os agricultores terão mais um ano de assistência técnica. E, embora o Sebrae não esteja mais na incumbência do convênio a partir de novembro, faremos uma espécie de encerramento, realizando uma feira de orgânicos em cada município, para que eles possam comercializar seus produtos buscando o cliente da feira livre”, finaliza o consultor.

Agência Sebrae de Notícias Bahia
(71) 3444-6808/3320-4558 / 9222-1612 /9174-9142
Central de Relacionamento Sebrae: 0800 570 0800
www.ba.agenciasebrae.com.br
www.twitter.com/sebraebahia
www.facebook.com/sebraebahia

0 comentários:

Postar um comentário